terça-feira, 15 de abril de 2008

E a sociedade?!



Hoje vi uma reportagem que confirma a minha idéia de que o indivíduo é mais importante que o coletivo nos países subdesenvolvidos.
A reportegem era sobre a construção de ciclovias no DF. E mostrava que por uma pressão grande da comunidade e pelo grande número de mortes de bicicleteiros* em nossa cidade, o Governo decidiu construir ciclovias nos pontos mais críticos do DF.

Paranoá é uma cidade muito carente de Brasília. Um grande número de seus moradores utilizam a bicicleta como meio de transporte, uma vez, que muitos trabalham nas mansões do Lago Norte. Com o uso da bicicleta, o dinheiro que seria usado na passagem, pode comprar pão, leite e outras coisas básicas.
Como o tráfego de veículos no trecho que liga asduas cidades é muito grande, havia muitos acidentes com morte de bicicleteiros. Assim, a primeira ciclovia a ser construída seria a deste local.

Voltando a reportagem, o DFTV estava averiguando os motivos do atraso na conclusão da ciclovia. E por incrível que pareça, não tem nada haver com o governo. O motivo é porque os motoristas deixam de fazer o retorno instalado e viram logo na saída da cidade em cima da ciclovia, que ainda está em construção. O pedreiro responsável por instar os paralelepípedos, apareceu na televisão pedindo às pessoas para respeitarem o trânsito e não utilizarem aquele local para travessia, uma vez, que há mais de uma semana ele estava tentando terminar um trecho de não mais 300 metros.

O pior foi ele dizer que, muitas vezes, tem que parar o serviço pois os carros quase são jogados em cima dele para usarem o trecho. Sem contar que os paralelepípedos instalados no dia, são quebrados durante a noite.

O indivíduo prefere desrespeitar uma construção de interesse público a perder alguns segundos no seu trajeto para casa/trabalho. Lamentável...

Rogério
*enquanto o bicicleteiro utiliza a bike como meio de transporte, o ciclista a usa como esporte ou lazer.

Um comentário:

Sergio e Marilena disse...

É impressionante como estas coisas estão generalizadas em todo o Brasil. As pessoas sao incapazes de ver o outro e cada um faz aquilo que tem vontade ou que é mais facil pra si. O pior é que o cara que tenta fazer as coisas certinhas é ridicularizado e acaba ficando com vergonha do que seria motivo de orgulho. Lamentável!!!

Marilena